Blog / Notícias

Instalar a iluminação de Natal pede cuidados

Com a chegada do Natal, faz parte da tradição e do espírito natalino o uso de luzes para embelezar e iluminar as residências, comércio e ruas das cidades. É época de montar as árvores e decorar o interior da casa com pisca-piscas das mais variadas cores e tamanhos. Fachadas são decoradas com recursos cada vez mais sofisticados e criativos, mas muitas vezes são esquecidas as precauções na hora de escolher e manusear esses produtos. Para que os enfeites não sejam a causa de acidentes, como choques elétricos, incêndios e curtos-circuitos — além de gastos desnecessários — , alguns cuidados devem ser adotados na hora de sua instalação, manutenção e operação.

“Antes de começar a instalar as luzes de Natal, procure um eletricista qualificado para abrir o quadro de força de sua casa e verificar todas as conexões de cabos. Uma fiação defeituosa ou solta, somada a uma sobrecarga adicional devido aos acessórios instalados nesta época, é uma causa comum de danos graves, como o superaquecimento, choques e até a queima da fiação elétrica e consequente incêndio da casa. Esses conselhos valem não só para essa época, mas para o ano todo”, diz o gerente de Serviços de Campo, da CPFL Piratininga, Ariley Dario da Cunha.

É recomendável que o consumidor revise as suas instalações antes de instalar os enfeites natalinos. Assegure-se de que a capacidade e a resistência dos condutores, tanto da fonte de energia quanto dos enfeites em si, sejam compatíveis com a carga elétrica requerida, observando o correto dimensionamento de cabos e fios. E busque sempre enfeites de qualidade, ou seja, certificados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). É importante que haja uma distância segura entre a decoração de Natal externa e a rede elétrica da CPFL. Também é importante certificar-se de que os enfeites estão bem afixados, de forma que não arrebentem durante um temporal.

Após algum tempo guardado, o pisca-pisca pode sofrer danos devido ao próprio uso. Por isso, é importante verificar as condições dos fios e fazer as instalações sempre com o pisca desligado da tomada. Deve-se ter o cuidado de adquirir sempre enfeites e lâmpadas à prova d’água para a decoração externa. Já dentro de casa, o alerta é para que as crianças não tenham acesso liberado à árvore de Natal. Outro erro bastante comum é o uso de benjamins ligados a vários aparelhos. Isso pode provocar sobrecarga na tomada, resultando em curto circuito. “De forma alguma, faça emendas nos fios do circuito de iluminação de Natal”, comenta Ariley.

Por serem fontes de calor, as luzes precisam de acompanhamento contínuo e devem ser desligadas quando não houver alguém em casa ou quando as pessoas estiverem dormindo. Deve-se evitar o contato das lâmpadas com objetos e enfeites que podem ser inflamáveis. No caso das árvores de Natal, é importante verificar se ela é resistente ao fogo. Essa medida pode impedir que, na eventualidade de um curto-circuito, seja provocado um incêndio. Mantenha a árvore distante de artefatos inflamáveis, como tapetes e cortinas. Evite também o uso de luzes elétricas e piscas-piscas que contenham metal, pois estes materiais podem conduzir energia e provocar choques elétricos.

Distribuir a demanda adicional de energia gerada pelo uso de luzes decorativas, enfeites luminosos, presépios e outros acessórios elétricos entre diferentes pontos da casa diminuem a possibilidade de uma faísca por sobrecarga ou superaquecimento dos cabos. “Assegure que todas as extensões elétricas, luzes de Natal e enfeites atendem a todas as normas de segurança elétrica. O ideal é que todos esses acessórios tenham fusíveis de proteção para isolar uma falha local de instalação sem afetar o circuito completo da casa. Finalmente, não faça nenhuma instalação se você não tem conhecimento. O correto é contratar um profissional habilitado para orientá-lo na aquisição de dispositivos e para realizar a instalação” informa Ariley.

Dicas importantes na iluminação de Natal

• Providencie uma revisão das instalações elétricas antes de iniciar a decoração;

•  Faça uma boa revisão dos fios decorativos e piscas antes de instalá-los;

•  Sempre faça a instalação das luzes de Natal com o circuito desligado;

• Não utilize benjamins e tenha cuidado para não ultrapassar o limite de carga da tomada que liga as lâmpadas;

• Não faça emendas nos fios do circuito de iluminação de Natal;

• As luzes devem ser desligadas quando não houver alguém na casa ou quando estiverem dormindo;

•  Por serem fontes de calor, as luzes necessitam de acompanhamento contínuo;

•   Adquira produtos certificados com o selo do Inmetro em lojas especializadas;

•   Não suba em estruturas metálicas para evitar choques;

•  Evite o contato das lâmpadas com objetos e enfeites que podem ser inflamáveis, como cortinas e tapetes;

•  No caso das árvores de Natal, é importante procurar pela etiqueta “resistente ao fogo”;

• Evite o uso de luzes elétricas e piscas que contenham metal, pois estes materiais podem conduzir energia e provocar choques elétricos;

• Cuidado com as crianças! Elas sentem-se atraídas pelas lâmpadas e podem sofrer acidentes elétricos ao manusearem indevidamente os enfeites;

•  Na dúvida, consulte sempre um eletricista credenciado.

Escolha das lâmpadas

É possível encontrar enfeites luminosos de Natal à base de LEDs (Light Emitting Diode) no mercado, porém a um preço um pouco maior. Se puder optar por eles, os benefícios são:

• Brilho mais intenso;

• Vida útil maior;

• Esquentam menos do que as lâmpadas convencionais, o que diminui o risco do calor incendiar artigos inflamáveis, como árvores de Natal com decorações de papel etc;

•  Consomem menos energia.

Consumo

O consumo de energia vai depender da quantidade de lâmpadas que serão utilizadas. Cada pequena lâmpada incandescente utilizada na decoração das árvores de Natal consome entre 1 watt e 5 watts. Portanto, um conjunto cem luzinhas (o modelo mais comum encontrado no mercado), tem uma potência equivalente entre 100 W (o mesmo que uma lâmpada incandescente de 100 W, dessas encontradas nos supermercados) e 500 W. Uma lâmpada de 100 W acesa durante 10 horas consome 1kWh de energia elétrica.

Categoria: Parceiros. Compartilhe: permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>